quinta-feira, 10 de novembro de 2016

O básico do vinho!

Imagem: Reprodução Internet
Se você gosta de vinhos... 
Ou se você gostaria de saber mais sobre o assunto...
Ou aprender como escolher "aquele" vinho que harmoniza com aquele prato...
Acompanhe as dicas Sofist para você começar neste fascinante mundo dos sabores, dos aromas e das cores.

O Vinho é uma bebida de teor alcoólico médio, produzida a partir da fermentação das uvas. O sabor varia bastante de um para outro devido ao tipo de uva, terroir(conjunto de variantes solo, clima e topografia) e processo de fermentação.

As uvas: Uvas são elas que determinam o tipo e características do vinho e elas estão sempre nos rótulos. Podem ser tintas ou brancas. Temos um post falando sobre cada uma delas... 

Harmonização:
Para combinar vinhos com uma ocasião específica, vale o mesmo raciocínio que se faz com comida. Situações mais leves e informais pedem rótulos mais descontraídos, enquanto encontros formais ou sofisticados requerem vinhos complexos. 

O mesmo vale para o contrário: um jantar de pratos elaborados vai casar melhor com vinhos estruturados, brancos ou tintos, dependendo da receita a ser servida. A lógica também se aplica à estação do ano. 

No verão, sempre se buscam produtos refrescantes e mais leves, enquanto que no frio a pedida são os tintos mais encorpados ou brancos que funcionem bem com caldos, cremes ou tábuas de queijos.

Classificações: 
Os vinhos podem ser tintos, brancos, roses, espumantes. As classes são determinadas pelos tipos de uvas que compõem a bebida e a forma que é feito. Um vinho feito com a predominância (de 75% a 85%) de apenas um tipo de uva é chamado de "varietal". É comum a produção de vinhos com mais de um tipo de uva.

Temperatura: 
Gelado demais não!
Deve-se lembrar que, abaixo dos 5º C, as papilas gustativas podem ficar anestesiadas, danificando seu paladar. E, acima de 20ºC, o vinho pode perder equilíbrio, liberando um aroma desagradável de álcool. 

Para os vinhos tintos de uma a duas horas de geladeira (mais tempo para os mais leves e menos para os mais encorpados). E para os brancos ou rosés de duas a três horas.

Se a uva for branca, é indicado que se deva consumir o vinho entre 8 e 12º Celsius, sendo a temperatura mais baixa para os mais jovens, frescos e frutados; e a mais alta para os brancos mais densos, encorpados, complexos e/ou evoluídos.

Para os tintos, a escala pode variar entre 15 e 18ºC, sendo a temperatura mais baixa para os mais frutados e jovens, de taninos leves a médios; e a mais alta para os vinhos encorpados, estruturados, concentrados, complexos e/ou evoluídos.

Os rosados devem ser consumidos por volta de 12ºC.

Como escolher?
Pelo tipo da uva: Tinto, branco ou rosé. E espumantes e champanhes

Pela uva: Dentro da infinidade de uvas existentes, vá experimentando... Das opções mais leves para os mais encorpados. 

No supermercado: Escolha os que estejam na horizontal, não pegue as que estão em pé. E procure no rótulo a uva e a região... Olhe as condições do rótulo. Se tiver atendentes, peça o máximo de informação sobre o vinho.

Em lojas especializadas: Conte com o atendimento para perguntar características do vinho, seja específico para falar o que aprecia e quanto quer gastar em média.

Em restaurantes: Peça a carta de vinhos, normalmente está por região ou tipo (Tinto, branco, rosé, Espumantes e champanhes). Não tenha receio em perguntar sobre o vinho, características e harmonização com o prato. Deixe claro se você prefere maios leves ou encorpados.

Experimente!!! 

Tem muita informação ainda... Acompanhe! Mande sua dúvida!
Abraços,
Chris T. Millard


Fonte:
http://revistaadega.uol.com.br
Pequeno Livro do vinho, guia para toda Hora. Autora Suzamara Santos