quarta-feira, 29 de março de 2017

A função do LinkedIn

Imagem: Reprodução Internet
A rede LinkedIn é como se fosse um currículo online, utilizada por profissionais com o intuito de apresentar suas aptidões, de uma forma que outros profissionais possam endossar, dando credibilidade ao conteúdo, possibilitando contato com uma rede de pessoas e empresas no âmbito profissional. 

Algumas regras são fundamentais para seu sucesso:
Não crie um fake, nem por brincadeira. Isto é algo fácil de identificar, você pode ser denunciado para a rede, bloqueado e ainda identificado pelo IP do computador no caso de denúncia a polícia, caso alguém seja vítima de preconceito, chantagem, ofensa, injúria, calúnia e ameaças.

Pense que é um currículo online, então não vale gírias, palavrões e nem foto de baladas ou bebidas. É a sua imagem profissional!

Não entre em discussões acalouradas. Tenha calma e equilíbrio nas postagens e discussões. Saiba respeitar opiniões diferentes sem ofensas.

Cuidado ao adicionar, achar que o uso da rede social é um convite para ser íntimo imediatamente de alguém que acabou de conhecer, pode causar uma impressão errada. 

Definitivamente não é uma rede de contatos para paquerar... Existem outras específicas para esta finalidade. Se você tenta paquerar alguém, o seu perfil poderá ser visto com menos credibilidade profissional.

Se você entrou na rede, tem de atualizar sempre. Um perfil no LinkedIn não pode ficar parado. Destaque suas últimas conquistas profissionais, prêmios, reconhecimentos ou os feitos da sua empresa. Uma conta desatualizada pode afugentar ou decepcionar um possível novo contato. 

A ferramenta de endosso de habilidades do LinkedIn pode cativar as pessoas porque possibilita que outros usuários citem suas qualidades profissionais, mas só aceite se realmente você tiver tais habilidades.

Um grupo de contatos favorece sua visibilidade profissional e a possibilita a criação de novos contatos. Mas, ao contrário do que acontece em outras redes sociais, o número não significa que o usuário é bem relacionado profissionalmente. Você precisa adicionar pessoas que acrescentem valor ao universo profissional em que você esteja inserido.

Desenvolver um bom contato no LinkedIn leva tempo e sobretudo cuidado com as questões sobre política, religião e futebol. Lembre-se é uma plataforma profissional! Seja cauteloso nas publicações e comentários...

Não fale mal de empresas em que você tenha trabalhado. Isto causa uma péssima impressão para quem olha o seu perfil.

Compartilhe, no seu perfil ou na página da sua empresa, conteúdos que mostrem a evolução, novos prêmios e conquistas, e até mesmo informações interessantes sobre o mercado em que você trabalha com assuntos que estejam no seu contexto profissional!

Em uma era de redes sociais, cada uma tem uma tem uma função muito bem delimitada, e devemos utilizá-las com o bom senso necessário... E em uma era da falta de educação, escassez de gentileza, pouco bom senso, exposição extrema e falta de limites precisamos mais do que nunca discutir e refletir sobre o assunto. Como estamos contribuindo  para que as redes sociais sejam saudáveis e tenham o resultado esperado? Que cada um faça sua parte para um mundo melhor! Fica a dica...

Abraço!
Chris T.Millard

segunda-feira, 27 de março de 2017

Etiqueta x Marmitas

Imagem: Reprodução Internet 

Marmita: Refeição feita em por alguém de casa ou por empresas específicas, acondicionada em um recipiente com tampa, de modo que possa ser transportado sem deixar cair, para ser consumida posteriormente.

Se antes carregar "marmita" tinha uma conotação negativa, hoje elas são vistas como sinônimo de saúde e exibidas por pessoas reconhecidas como descoladas e modernas. "Marmitar" agora é uma maneira super legal de se alimentar bem e de forma consciente, com sabor e sobretudo economia no dia a dia. Para seguir uma dieta é fundamental fazer sua marmita... Não há motivo para tanto preconceito (sic), e tampouco para vergonha!

Quando você leva sua comida de casa, demonstra que está consciente do que ingere e sobretudo que cuida bem da sua alimentação. Nada mais chique! Agora, é claro que existem algumas regrinhas:

Almoce em um local adequado. Nunca faça suas refeições na sua mesa de trabalho, ou na sala de aula,  pois o cheiro de comida invade o ambiente e isso pode, de fato, incomodar os demais.

Faça um almoço agradável. Use sempre talheres e recipientes de verdade. 

Se for usar potes plásticos, cuide para que eles sejam apresentáveis. Nada de aproveitar pote de sorvete ou margarina, afinal, você não come assim na sua casa...

A marmita tem que ser bonita, arrumada, com recipientes separados para quente e frio. A salada deve estar separada, do contrário ela vai acabar indo para o microondas junto com a carne.

Deixe tudo limpinho. Em um local adequado deve ter pia e detergente. Limpe toda e qualquer sujeira, em respeito a você e ao seu colega que virá almoçar também.

Almoce com calma. Não caia na tentação de comer rapidamente, porque isso está longe de ser saudável.

Não critique quem é marmiteiro e quem não é... Cada qual com a sua escolha! Chama-se livre arbítrio.

Se a sua alimentação é saudável parabéns!!! Você está no caminho certo, é uma ótima opção de vida... É legal mostrar isto para as pessoas, mas não como imposição... Por favor tenha compaixão e não critique quem não é... Não seja indelicado ao pedir um cozinheiro para mudar a receita dele de maionese tradicional por uma light... Cada qual com sua opção e consequências!!!! Tem restaurante e marmita para todo gosto!

Abraços,
Chris T. Millard

sexta-feira, 24 de março de 2017

Você é um chato? Descubra...

Reprodução Internet

Significado de Chato¹:
Indivíduo de companhia ou convivência desagradável, inconveniente, desinteressante, não só pela obviedade e previsibilidade, como também pela falta de conteúdo de suas afirmações. Estorvo. Aquele que causa incômodo ou tédio.

Quem ganha este rótulo geralmente é monótono, entediante, excessivamente (pessimista ou otimista), insistente, repetitivo, egoísta, sem noção de bom senso, educação, bons modos e civilidade. Egocêntrico, exibicionista, individualista e arrogante.E geralmente invadem a privacidade do outro causando constrangimento. São extremistas e beiram aos fanatismo, seja na religião, política ou futebol.

Só é chato quem quer? 

Antes fosse... Muitas vezes as pessoas se tornam chatas e não percebem. O próprio chato não se dá conta de que está se tornando um ou mesmo de que é uma pessoa assim...
Os chatos tem uma missão: Testar seus limites, sua tolerância, sua capacidade de dar limites, de dizer não, de se harmonizar com pessoas diferentes e sobretudo a paciência...

Para o psicanalista Raymundo Lima, o chato convicto aprendeu a viver de sua própria maneira e não sabe viver de outra forma. "Pelo lado da psicanálise, é triste notar que eles desenvolveram um traço de caráter, de personalidade, que é difícil de ser removido pela própria pessoa ou pelo meio social", lamenta Lima. O chato desenvolve esse maneirismo e se beneficia disso na medida em que se acomoda. É esta a sua marca: "eu sou mesmo assim, vou ser sempre assim".

Algumas atitudes que demonstram o quanto uma pessoa é chata:
Os fanáticos... Querem te obrigar a seguir tal religião, partido ou time de futebol. Custe o que custar. Eu já sei lidar: sempre concordo que o time, religião ou partido político é o melhor do mundo e ponto final. Não vira discussão!

Chatos falam demais sobre si ou determinado assunto e ouvem pouco. 

Aquele tipo de gente negativa, que só faz comentários e/ou brincadeiras antipáticos, desqualificando (na "brincadeira") suas roupas, suas opiniões ou qualquer outra característica alheia. Sempre falta o senso de delicadeza, discrição e bom senso.


Atitudes inconvenientes como perguntar sobre questões de saúde, relacionamentos, salário, idade ou sobre um problema particular, porque quer se sentir íntimo. Geralmente o chato é invasivo e falta o bom senso.


Os chatos virtuais: Nas redes sociais é aquela pessoa desagradável que envia uma enxurrada de e-mails, de pensamentos, fotos, correntes e similares... 

Nos grupos de discussão ou WhatsApp então, se destacam pela chatice... Haja paciência!
E os chatos que estão momentaneamente sem trabalho? Fica a dica não use suas redes sociais para criticar a política, economia ou afins. Use para publicar algo positivo sobre você. Transforme um problema em oportunidade. 

Sabe aquele chato que vive grudado no seu telefone... Aquele chato antissocial, que toda atenção está voltada e concentrada para seus contatos virtuais que ali estão... Cada vez mais comum, seja no trabalho, em um restaurante ou em uma confraternização. A própria pessoa não percebe seu vício e sua indelicadeza com os presentes ao seu redor. E a desculpa é sempre a mesma... "(...)É rapidinho gente..."

Sabe aquela pessoa que se acha irresistível, o/a top top das baladas. Tem a capacidade de incomodar todas as pessoas em uma festa com a mesma conversinha e sair de lá achando que arrasou... É o chato da "paquera"...

A chatice também está ligada aos comportamentos extremos. "Uma pessoa que não tem humor é chata, mas fazer gracinha o tempo todo também é muito chato!"

A arte de conviver com chatos:
Imponha limites o quanto antes.

Dê respostas evasivas. Não entre em detalhes.

Não se aborreça.

Não discuta, pois é uma perda de tempo!

Ao conviver com um chato, evite usar expressões cordiais como "sinta-se em casa" ou "fique à vontade", pois levam ao pé da letra... 

Vamos rever nossos comportamentos... Pois podemos ser qualquer coisa que quisermos, menos pessoas chatas...

Abraços,
Chris T.Millard

Fonte:
¹A melhor definição de chato por Humberto Martini (RJ) em 23-12-2008  
http://www.personare.com.br
http://super.abril.com.br
http://www.contioutra.com
² Frase do texto de 10/2014 do Blog Caminhos Solar http://www.caminhosolar.com.br
³Marleth Silva contato marleth@gazetadopovo.com.br  04/03/2011 Site Gazeta do povo
Site Delas - iG  http://delas.ig.com.br Comportamento 
Psicanalista Raymundo Lima, professor do Departamento de Fundamentos da Educação da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e estudioso da obra de Guilherme Figueiredo.


quarta-feira, 22 de março de 2017

Ostentação, luxo e afins...

Imagem: Internet
Ostentação: é o ato ou efeito de ostentar, quer dizer "apresentar" ou "mostrar" num sentido exibicionista, estando ligado ao orgulho, à presunção ou simplesmente à vaidade. É o ato de alguém que exibe as suas riquezas ou as suas próprias qualidades, sublinhando a importância de algo que tem, que fez ou que é.

Luxo: Para Coco Chanel "(...) Algumas pessoas acham que o luxo é o oposto de pobreza, não é, é o oposto de vulgar." A definição de luxo muda com frequência, depende do poder aquisitivo, classe social, geografia das pessoas e sobretudo cultura de cada um em um dado momento.

Luxo, ostentação, fotos, mais fotos, vídeos... O Instagram e outras redes estão aí para mostrar mesmo... E cada qual posta o que lhe convém... Acabamos entrando em um ritmo da cultura do ter, e nem percebemos que estamos indo com esta "maré"!!! Precisamos reavaliar nosso consumismo e o overposting. Ninguém está criticando sua fotinha, mas as vezes deixamos de curtir o momento para fotografar para os outros. Pense nisto!

Em contrapartida há uma ideologia que está cada vez mais ganhando adeptos no século XXI: A simplicidade e o minimalismo. Onde o menos é mais...

Para este grupo chique mesmo é ter tempo para o seu lazer predileto e ter tempo para seus entes queridos, é fazer viagens para outros continentes e aproveitar o momento e não só a postagem da foto; para estes elegante mesmo, é conhecer e respeitar culturas diferentes, viver com menos, aventurar-se em diferentes culinárias, cozinhar para amigos, saborear bons vinhos, fazer piquenique, cuidar do jardim, preocupar-se com a qualidade e não só com a grife que está na etiqueta...

Alguém já disse que as melhores coisas da vida são gratuitas: abraços, sorrisos, amigos, beijos, família, dormir, amor, risos e boas lembranças... Mas, se é assim, por que quase nunca estamos satisfeitos em suprir as necessidades básicas? Analisando o paradoxo, dizem que é de Coco Chanel a seguinte frase: "As melhores coisas da vida são de graça; as que vêm em segundo lugar são muito, muito caras..."

Aqui não é uma crítica, cada um vive conforme seus princípios... Acredito que Luxo mesmo, é ser verdadeiro com você mesmo e fiel aos seus princípios, seja na vida pessoal, nas redes sociais ou nos negócios. Luxo é viver bem e ser feliz com suas escolhas... Já ostentação demais, seja onde for, beira o ridículo, isto sim... 

Bem, enfim... Vale a reflexão...
Tudo demais é demais!!!

Abraços,
Chris T. Millard

segunda-feira, 13 de março de 2017

Vinho: Certo x errado!

Imagem: Reprodução Internet
Listamos algumas situações que você pode e deve evitar para não cometer gafes ao pedir aquele vinho!

1.  Não diga isto porrrrrr favor!!!
Vinho, quanto mais velho melhor! A maioria das vinhos devem ser consumidas jovem ou poucos anos de estágio em garrafa... Tem vinho que foi feito para ser consumido jovem...

Que gostinho bom de uva! Somente alguns vinhos finos têm gosto que lembra uva (Moscatel, Gewürztraminer, Malvasia). Vinhos com cheiro acentuado de uva são de baixa qualidade.

Vinho Suave, vinho docinho: Fale vinho doce, ao se referir a vinhos de sobremesa. No Brasil "Suave" é a palavra associada a vinhos de baixa qualidade, que foram adoçados artificialmente com açúcar...

Se você gosta de vinhos mais leves, sem a presença de uma grande estrutura tanica, sem querer perder a qualidade dos vinhos finos, experimente os vinhos secos feitos com uvas Pinot Noir, Cabernet Franc ou Tempranillo. E não quer dizer que vinho doce é ruim, ok? Tem vinhos de qualidade que são doces, como por exemplo o vinho do porto.

2. "(...) Só vinho caro que é bom... 
Nem sempre o mais caro é o melhor. Procure o vinho que lhe dá prazer em degustar e não aquele que seu amigo disse que era maravilhoso por que leu numa revista e custa uma fortuna.

3.  Preconceito: Só vinho importado é bom. Ou só vinho daquele país é bom!
Nunca tenha preconceito. Temos vinhos nacionais muito bons. Se você gosta de vinho chileno ótimo, mas não esqueça que Argentina, França, Portugal e Espanha também produzem vinhos maravilhosos... E os do "Novo Mundo" (Coletivo dos países vinícolas que estão situados fora da Europa)tem se destacado pela qualidade.

4.  Não faça isto: por favor garçom, enche a taça! 
Vinho não é igual a cerveja que você encher! O correto é: Colocar apenas 1/3 da taça ou um pouco menos que isso. Por vários motivos:
A taça fica pesada;
A aparência fica ruim;
Você vai derramar o vinho;
Seu vinho vai esquentar rápido;
Fica difícil desfrutar do vinho;
Você não vai conseguir inclinar a taça e observar a cor do vinho;
Você precisa girar a taça permitindo que o vinho libere aromas. 

5. Não segure no bojo!
A taça de vinho tem uma longa haste por uma boa razão. Quando você segura a taça de vinho pelo fundo, o calor de sua mão aquece o vinho, prejudicando a temperatura correta do mesmo.


 6.  Erro: Vinho gelado ou na temperatura ambiente?
Pensando que no Brasil a temperatura na maioria dos lugares frequentemente está acima dos 20ºC, em temperatura ambiente praticamente nenhum vinho poderia ser tomado. A temperatura é essencial para preservar o que o vinho tem de melhor, porque o vinho "se abre" permitindo aos componentes aromáticos. Para cada vinho é uma temperatura ideal. Nem temperatura ambiente e nem gelado demais. Se no restaurante o tinto está quente de mais... peça para o sommelier um balde de gelo apenas para esfriar o vinho. 

Dica: se o vinho tinto, ao mexer a taça, a taça embaçar. Ele está frio demais...


7.  Comprar Vinho pelo Rótulo bonito.
Já dizia o ditado: "Não julgue um livro pela capa e nem o vinho pelo rótulo".  Cuidado com essa estratégia de marketing. O que vale é o conteúdo do vinho. Rótulo feio ou bonito não diz nada. O rótulo apenas deve conter algumas informações básicas para te ajudar na hora da compra. 

8.  Harmonizações perfeitas:
Quando vinho e comida combinam bem, se completam, se harmonizam, se integram. Começas assim carne branca com vinho branco e carne vermelha com vinho tinto. No que diz respeito às regras, esta não é ruim... Mas não é uma lei!!!

Mas... Se você quer um hambúrguer com vinho branco?! Vá em frente e peça... O gosto é individual e instrasferível, rs! Cada qual com o seu... Eu amo o queijo gorgonzola com vinhos brancos colheita tardia, já o maridão prefere com o Cabernet. Quem está certo? Os dois...

9.  Escolha equivocada: 
Não peça destilados antes de tomar vinho, pois anestesiam as papilas gustativas e encobrem o sabor da bebida principal. Uma boa pedida é um espumante ou champanhe.

Para beber junto com vinha peça água... Ou natural ou gasosa, tanto faz! Mas nunca água com limão, estraga o vinho...

10. Espumante x Champanhe. Não confunda!
A palavra Champanhe ou "Champagne", por lei só pode ser utilizada para os vinhos feitos na região francesa de Champagne (no extremo norte da frança) e pelo método Champenoise na elaboração (método tradicional de elaboração de vinhos espumantes, em que a segunda fermentação, a qual fornece as desejadas bolhas, ocorre na própria garrafa).

Todos os vinhos espumantes feitos fora da região de Champanhe são denominados "Espumantes".

"(...) Todo Champanhe é espumante, mas nem todo espumante é champanhe..."

Simples assim!
Abraços,
Chris T. Millard
Fonte: 
http://revistaadega.uol.com.br
https://chucruteslandia.wordpress.com
http://www.rondoniaovivo.com
Livro Vinho série para Dummies, Ed McCarthy e Mary Ewing Mulligan

sexta-feira, 10 de março de 2017

Falar bem, falar mal...

Imagem: Site O segredo
Artigo  2016 Delicadeza o fio da civilidade
Espalhe amor por onde for e não boatos, fofocas, maledicência...

"(...) Falem bem ou falem mal, mas falem de mim..." É um ditado popular. Mas ninguém quer ou gosta que falem mal... Não sei, de onde surgiu isto, e como é repetido exaustivamente. Pois no fundo, sempre queremos ouvir o melhor a nosso respeito. E quando se trata de uma crítica preferimos que seja feita para nós mesmos e não para terceiros...

Tati Bernardi disse tudo: "Se for falar mal de mim me chame, sei coisas terríveis a meu respeito."

Falar mal dos outros é um hábito deselegante e infeliz, porque manifesta pouco respeito pelo outro e torna quem fala pouco confiável. Este hábito não tem nada a ver com origem social ou econômica. Revela falta de educação e um caráter duvidoso de quem fala. 


Geralmente quem fala mal procura defeitos e falhas dos outros para comentar, em uma tentativa de disfarçar, tirar o foco ou até parar de pensar nos seus próprios defeitos. Mas o principal motivo pelo qual as pessoas sentem a necessidade de falar mal dos outros é para que elas se sintam melhor com as suas próprias inseguranças, problemas mal resolvidos, medo, infelicidade, despeito, rejeição (Cada qual reage de uma maneira diante de um amor ou atenção não correspondidos...) ou até mesmo pura inveja.

Para Freud¹ "(...) O instinto de amar um objeto demanda a destreza em obtê-lo, e se uma pessoa pensar que não consegue controlar o objeto e se sentir ameaçado por ele, ela age contra ele..."

Hoje, com as redes sociais, cada pessoa pode se tornar alvo da maldade e exposição através de outras pessoas... Seja através de fotografia, comentários maldosos, vídeos... Se você foi vítima, de exposição, discriminação, calúnia, injúria e difamação saiba que você tem direitos e pode processar o autor. Mesmo que seja um "fake", é possível a localização do computador, tablet ou telefone utilizado...  

A grande verdade é que vemos e julgamos o mundo pelos nossos olhos, por aquilo que somos e espreita dentro de nós. Por isso, falar mal dos outros sempre revela muito mais de quem fala do que de quem está sendo falado. Como disse sabiamente Paul Valéry²:"(...) Tudo o que você diz fala de você. Principalmente quando fala do outro..." 

Portanto avalie-se...
Abraços,                                                                                                               Chris T. Millard

Fonte:https://melhorcomsaude.comhttp://osextosaber.blogspot.com.brArtigo baseado no texto original 14/05/2013 por I. M. Martins¹ Sigismund Schlomo Freud nasceu em Freiberg, na Morávia.(1856-1939) Foi um médico neurologista e importante psicólogo austríaco. Considerado o pai da psicanálise, com influência considerável sobre a Psicologia Social contemporânea. Daí a frase "só Freud explica!"² Amborise-Paul-Toussand-Jules Valéry nasceu em Sète, em 1871. Estudou na Faculdade de Direito de Montpellier e foi ainda na época da faculdade que publicou suas primeiras poesias.Suas obras são originais e tratam de diversos temas, como arquitetura, música, literatura, artes plásticas e até dança. Faleceu em 1945, em Paris.

quarta-feira, 1 de março de 2017

Etiqueta para grupos de Facebook


Nos Grupos no Facebook compartilhamos conteúdo, ideias e experiências sobre determinado tema, com pessoas que compartilham o mesmo interesse. Porém para tirarmos o maior proveito e não causarmos desconforto aos outros membros existem regras básicas. Fique atento:

1. Antes de disparar mensagens em algum grupo, entenda o funcionamento dele. Muitos grupos têm regras e orientações aos participantes.

2. Procure no histórico do grupo se a sua dúvida ou mensagem já não foi tema de debate. Caso tenha sido, mas você deseja realizar um novo comentário, não abra outro tópico. Escreva no tópico existente e “reaviva” a discussão.

3. Não repita mensagens! Ou mande as mesmas mensagens várias vezes. Isso é uma forma de spam e torna os fóruns desagradáveis.

4. Seja educado e respeitoso com a opinião divergente da sua. Não desrespeite a pessoa, saiba discordar sem ofender... Não sabe?! Não participe... Simples assim... Alguém sabiamente já disse não discuta política, futebol ou religião se não tiver gentileza e maturidade suficiente para aceitar ponto de vista diferente... Podemos incluir os grupos aí...

5. Ao relatar problemas com um prestador de serviço e/ou produto não coloque frases "nunca vá la", "feche esta porcaria", "lixo de lugar". São ofensivas e a decisão de ir ou não é do outro... Quando relatamos uma experiência boa ou ruim, cada qual tem a sua... E antes de postar, nunca passarei na porta, reflita e se for o caso só opine negativamente depois de comprovar. 

Casos verídicos: Um cliente que estava no pós operatório e queria tomar uma sopa em uma casa especializada de massas... Não foi servido, e para a surpresa, o restaurante foi crucificado em grupos de opinião.

O outro reclamou que não tinha reserva e ficou 2 horas na fila... Várias pessoas concordaram... Mas se você não tem reserva ou chegou após seu horário, vai correr este risco e a decisão de esperar ou ir em outro é sua. Resultado: Uma chuva de comentários matando o restaurante...

Lembre-se em um mesmo dia uma pessoa pode avaliar um atendimento como ruim, e a outra pessoa pode avaliar o atendimento ótimo. Uma mesa teve problemas que a outra não teve. Não foi bem atendido chame o gerente, o dono... Ligue, mande e-mail. Não pague os 10%. Mas se quiser ajudar o lugar, não deixe só para reclamar em redes sociais... Quem é responsável pelo estabelecimento, certamente, quer corrigir o erro no momento e prestar bom atendimento, esta é a premissa de qualquer organização que queira ter cliente e consequentemente gerar lucro!

Tudo que envolve processo-pessoas-produto se em algum ponto falhar vai dar problema. Procure e reclame para quem pode resolver, se possível na hora... 

6. Repetindo: Seja sempre educado e respeitoso com todos os participantes e acate as decisões de moderadores. Eles estão ali exatamente para conduzir os fóruns de uma forma benéfica a todos.

7. Evite escrever mensagens acaloradas. Palavrão e palavras de ódio jamais!

8. Com o "anonimato" que a internet oferece, é muito comum que as discussões atinjam níveis que, na realidade, não atingiriam. Lembre-se que a internet é um espaço de convívio como qualquer outro e o bom senso deve ser o norteador de discussões. E sobretudo qualquer computador pode ser identificado pelo registro de IP, se alguém se sentir prejudicado, difamado, ofendido, ameaçado ou injuriado pode abrir um boletim de ocorrência junto a uma delegacia mesmo sendo "anônima" a opinião.

9. Que a sua observação, reclamação, sugestão, crítica ou simples mensagem possam ajudar ao grupo como informação. Cuidado ao opinar, seja cauteloso e educado nas palavras. É sua imagem virtual ali... 

10. O grupo não está correspondendo suas expectativas, ou tem normas que diferem dos seus princípios é seu direito sair. Simples assim...

Boa sorte, e tenha discussões saudáveis e respeitosas... O seu comportamento nas redes sociais é uma extensão do seu comportamento no dia a dia. Pense nisto!

Abraços,
Chris T. Millard

Fonte:
http://alexandria.marketing