sexta-feira, 28 de julho de 2017

Como escolher o vinho tinto?

Imagem: http://www.vemdauva.com.br

Para quem quer explorar esse mundo, a grande dificuldade, e prazer, é a variedade que ele oferece. São diversos tipos, uvas, estilos, e cada um é apropriado para um momento e para seu gosto. Para escolher um vinho, além de definir se "Tinto, Branco ou Rosé", o tipo de uva tem uma característica específica... 

Para entender o processo:
Vinho tinto: elaborado a partir de uvas de coloração avermelhada ou roxa. É o tipo mais comercializado de vinho no mundo.
Vinho branco: elaborado a partir da fermentação de uvas brancas ou escuras, porém sem o uso da casca.
Vinho rosé: elaborado a partir de uvas escuras, porém que liberam pouca coloração ao processo de fermentação. Podem também ser um blend de uma preparação tinta e outra branca, resultando na coloração rosa suave.

As características das uvas tintas mais conhecidas:

Cabernet Sauvignon: Essa é a uva mais popular para produção de vinhos em todo o mundo. Produz bons vinhos de mesa, geralmente tintos, estruturados, complexos, elegantes, intenso, fortes, com bastante tanino secos, encorpados e alcoólicos. Por isso, são melhores para acompanhar pratos de sabor mais marcante do que para bebericar. 


Grenache: Embora não seja tão famosa ou conhecida como a Merlot ou a Cabernet Savignon, a maior parte dos apreciadores do bom vinho já experimentou os produtos provindos dessa uva, pois é muito utilizada para complementar outras castas, melhorando o sabor e o aroma dos vinhos. Os vinhos provindos de sua utilização geralmente são mais alcoólicos, mais intensos e potentes, embora algumas vezes a acidez e o tanino deixem a desejar.

Carménère: Possui toque adocicado e aroma de fruta. Costumam ser bem aceitos de uma maneira geral. Pode ser bebericado sem acompanhamentos, mas também com carnes vermelhas magras como cordeiro, lasanha a bolonhesa e queijos maduros. Vem se destacando no Chile, devido a boa adaptação e aos vinhos agradáveis, leves, de cor intensa, com notas de frutas vermelhas e especiarias com boa estrutura tânica.

Malbec: também é uma uva que produz bons vinhos de mesa tintos e secos, muito encorpados, intensos e macios, um pouco mais encorpados e amargos que a Cabernet Sauvignon, são daqueles que pintam os dentes e como tem aromas fortes, não agradam a todos os paladares.

Merlot: se assemelha muito à Cabernet Sauvignon em relação a seu sabor balanceado, porém apresenta um aroma mais frutado e sofisticado. É bem amistoso e sedosos, pode ser harmonizado com pratos delicados como carnes brancas, pratos que levem cogumelos, ou carnes vermelhas também. Tem aromas de frutos vermelhos maduros. Inclusive produz um dos mais famosos do mundo, o Petrus (fala-se Petrús). Macio, e varia de leve a médio encorpado.

Tannat: é uma uva de sabor característico e coloração bem intensa. Muitas vezes, ela é preparada em blends com Merlots para ter seu sabor suavizado. Usada para preparar vinhos de mesa tintos e secos.

Pinot Noir: os vinhos desta uva são mais claros do que o restante e já demonstram que eles são menos encorpados. Suaves, delicados, leves e fáceis de beber sem acompanhamentos, fazem sucesso entre os paladares menos acostumados. São usadas também para a elaboração de espumantes. Podem desenvolver vinhos extremamente saborosos de leves a meio encorpados, perfumados e muito elegantes.

Sangiovese: Originária da Itália, amplamente cultivada na região central desse país, é a base dos vinhos de Chianti, e, a uva com a qual se elaboram os excelentes Brunello de Montalcino. Nesta região a Sangiovese é chamada de Brunello.

Syrah/ Shiraz: Produz vinhos de cores intensas e bem encorpados, com tanino estável. Na Austrália é produzido uma grande variedade de suaves a encorpados. Faz vinhos densos, ricos, estruturas, fortes, perfumados e com bom potencial de guarda, com bastante álcool e com um toque apimentado que é a característica dela. São geralmente estruturados. 

Tempranillo: Dá ao vinho cores intensas, baixa acidez e teor alcoólico moderado. Geralmente são vinhos bem leves e macios... Bem aceitos como o Carmenere.

Como sempre digo, a melhor harmonização sempre será a que você gosta!
E então... Qual é o seu vinho tinto predileto?!

Abraços,
Chris T. Millard

Fonte:
http://blog.artdescaves.com.br
http://www.missaosommelier.com.br
http://www.vemdauva.com.br
Livro Vinho série para Dummies, Ed McCarthy e Mary Ewing-Mulligan
Pequeno livro do vinho, Suzamara Santos Editora Verus

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Etiqueta no elevador!

Imagem: Internet
Da serie etiqueta para tudo: Quais são as maiores gafes em elevador?! Leia esta matéria...

Quem primeiro?! Sempre espere as pessoas saírem para depois entrar. Esta e a logica. Primeiro desocupar o lugar, para depois ocupar.

Ao entrar seja cordial e utilize saudações formais. Em elevadores comerciais ou residenciais voce nao e obrigado a conversar com quem ja estava dentro. Nao precisa puxar assunto, apenas cumprimente. 

Filas para elevador: Respeitar a fila e basico! Aguarde a chegada com calma. Entram primeiros as pessoas que já estavam aguardando antes de você. Claro que idosos devem receber prioridade na entrada e na saída. 

Sempre maneire na dose do perfume. Já os outros odores podem aguardar sua chegada em casa ou no banheiro mais próximo.

Seguranca: Não ultrapasse o número máximo de pessoas. Se o elevador estiver lotado, espere o próximo. Dê seu lugar para idosos, pessoas com crianças de colo ou gestantes.

Nao aperte todos os botões pode travar o sistema. Já pular dentro do dele em movimento pode causar o acionamento indevido do freio de segurança e fazer com que o equipamento sofra uma parada brusca. 

Idade mínima: As crianças com idade inferior a 10 anos devem evitar andar sozinhas no elevador porque em numa situação de emergência podem não saber como pedir socorro. 

Civilidade: Nunca segure a porta para bater-papo. Lembre-se que o elevador tem utilidade coletiva, portanto você não tem privilégio nenhum sobre ele. Se estiver falando no celular, desligue antes de entrar. Se estiver conversando com alguém, diminua o tom de voz ou interrompa a conversa. 

Não fique muito próximo das outras pessoas, nem encare-as. Isso pode ser realmente muito constrangedor em qualquer lugar, ainda mais num ambiente que não dá para fugir.

Os moradores são responsáveis por cuidar da limpeza e conservação dos elevadores. Não cole nada, nem rabisque as paredes. Não se alimente dentro da cabine também.

Guarde sua demonstracao de carinhos e beijos apaixonados para ambientes reservados e evite constranger outras pessoas. Isso também vale para quando o casal está à sós no elevador, afinal a maioria tem câmera. Pelo mesmo motivo, evite limpar os dentes e tirar espinhas. 

Se entrar um portador de necessidades especiais sem acompanhante, pergunte se ele precisa de ajuda. 

Cada condomínio tem suas regras próprias sobre o transporte de cães em elevadores, de qualquer forma seu pet devera estar de coleira. Podem ir no colo ( quando de pequeno porte) ou sempre bem rente ao dono para não incomodar outras pessoas. 

Para edifícios com piscina, nem pense em circular pelo elevador em trajes de banho. Coloque uma roupa por cima, como uma saída de praia, e use sempre o de serviço.

Mudanças, malas, volumes, compras de supermercado: Devem preferencialmente serem feitos no elevador de serviço.

Risco ou alarme de incêndio?! Não entre no elevador! Va de escada para sua própria segurança.

Simples assim!
Abraços,
Equipe Sofist

domingo, 9 de julho de 2017

Vinho gelado ou temperatura ambiente?


Se você já ouviu esta frase: Vinho Bom é vinho Gelado! Ou vinho bom é na temperatura ambiente... Leia esta matéria.

Imagem: Divulgação Internet
Calma, depende do vinho e da temperatura ambiente!
Para espumante, champanhe, vinho branco e rosé, sim. Vinho bom é vinho gelado. Sempre servir em temperaturas menores que os tintos, geralmente, nos restaurantes esses vinhos vem com um balde de gelo, pois sua temperatura varia de 7ºC à 12ºC.

Mas e os vinhos tintos? A maioria dos vinhos tintos, devem ser apreciados na temperatura correta, conforme o estilo (corpo) do vinho, variando entre 15ºC e 18ºC. Ou seja nem tão gelado e nem na temperatura ambiente se você mora em uma região que faça mais que 15ºC.

A temperatura é um fator de extrema importância na hora de servir o vinho, porque ele "se abre" permitindo aos componentes aromáticos volatilizar-se e mostrar todos os seus aromas (buquê).
Quando a temperatura do vinho está muito alta, o vinho acaba desequilibrando e apresentando defeitos, pois o calor acentua a presença do álcool e mascara seus aromas. Quando a temperatura de serviço está baixa demais, o vinho não "se abre", não mostra seus aromas e a acidez...

Para levar um tinto que está em temperatura ambiente à graduação mais adequada, você pode, sim, usar um balde de gelo. Alguns sommeliers têm calafrios (eu também!) quando alguém pede um balde de gelo para os tintos, pois o vinho vai ficar extremamente gelado e consequentemente sem aromas. Vai estragar o vinho! No entanto, se a garrafa não estiver na temperatura correta, é necessário resfriá-la.

Atenção: 
Para os tintos que estejam na temperatura ambiente geralmente bastam menos de 5 minutos imerso no gelo para que ela esteja pronta. (Em um restaurante eles podem fazer isto nos bastidores!). Na geladeira, cerca de 40 minutos. No freezer, menos de 10 minutos. Evite deixar muito mais tempo do que isso.

Para brancos, rosés e espumantes, de 10 a 15 minutos dentro do balde de gelo serão suficientes. Na geladeira, entre 2 e 3 horas. No freezer, entre 20 e 30 minutos bastam. Se o balde de gelo estiver na mesa, controle este tempo!

Simples assim!!!!

Abraços,
Equipe Sofist

Fonte:
http://obraprimaimportadora.com.br
Original: http://revistaadega.uol.com.br

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Piores erros com o vinho: Segurando a taça!

Imagem linda do Site: https://obraprimaimportadora.com.br
Indicamos estre site para todos que apreciam vinho! 
Como segurar a taça?

Esta dica serve para todos os tipos de taça para vinhos tintos e brancos, inclusive espumantes e champanhes. 

Para não pagar aquele mico e passar vergonha segure sempre pela haste. Alem de aproveitar melhor o vinho na temperatura correta. Lembre-se que em algumas ocasiões sociais você precisa demonstrar seu conhecimento de etiqueta e elegância.

Além de charmosa, a haste no copo de vinho existe por uma boa razão: Não esquentar a bebida. A não ser que você queira consumir a bebida quente, a forma correta de segurar o recipiente é pela haste e não pelo bojo. Assim, você não transmite o seu calor para a bebida e não altera rapidamente a temperatura do vinho. Simples e prático

Fica a dica,
Equipe Sofist Etiqueta

Fonte: 
http://vidaevinho.com
https://obraprimaimportadora.com.br
http://clubedevinhos.com

terça-feira, 4 de julho de 2017

Chegou visita... E agora?

Imagem: Internet
Visitas educadas avisam ou esperam um convite, simples assim... Nunca chegue de surpresa na casa de alguém, independente do motivo... 

Listamos 12 mandamentos para receber bem sua visita.

1.Planejar: O número de convidados.

E qual o tipo de evento: Lanche, cafe da tarde, almoço, jantar, chá, aniversário, coquetel, churrasco, etc...

Definir o cardápio e calcular quantidade e o tempo de preparo da comida, as bebidas na geladeira, lugares na mesa, etc...

2. Calcule quantidade por pessoa! Não faca pouco e não exagere. Nos dois casos é deselegante.

3. Ir as compras! Sempre faça uma lista com o que você precisa, para evitar compras por impulso. os alimentos da estacão sempre são mais em conta e com aparência melhor.

 4. Fazer a sua especialidade.
Não invente! Dia de receber os amigos não é dia de se arriscar em novas receitas..

5. Fazer um check list! Com tudo que você precisa ter e fazer. 
Não se esqueça que o banheiro merece atenção. Ter sempre papel higiênico extra no banheiro é básico e troque a toalha de rosto por uma limpinha!

6. Preparar o ambiente.
Ao chegar, a visita sinta que sua casa foi carinhosamente preparada para recebê-la. Flores sempre! Elas alegram o ambiente, prefira arranjos em locais estratégicos e com menos cheiro possível. E, claro, uma boa trilha sonora ao fundo.

7. Fique pronta. Se arrume!
A anfitriã tem que estar bem arrumada, bem maquiada, bem penteada, perfumada (com moderação) e bem sorridente para receber as visitas.

8. Pontualidade:
Marque o horário do evento e comece exatamente no horário marcado. No caso de almoço ou jantar, comece pelas entradinhas e sirva entre 30 minutos e no máximo 1 hora depois da primeira visita chegar. Marcadores de lugar são um charme e podem auxiliar na decoração. Depois da sobremesa é sempre elegante oferecer café, chá ou licor...

9. Mime suas visitas! Um hábito ainda pouco utilizado, mas que achamos incrível: entregar uma lembrancinha na hora da despedida. Um chocolate, um biscoitinho.

10. Se a sua visita levar um arranjo de flor, você não precisa coloca-lo na mesa principal. Se for vinho ou chocolate, também não precisa servir no evento. Se for uma sobremesa, ai sim, você precisa servir! 

11. Se é uma visita bem rápida, ofereça sempre água ou um cafezinho... A água deve ser servida somente no copo e não em bandeja! Temos uma matéria sobre este assunto. Clique aqui: 
http://sofistetiqueta.blogspot.com.br/2011/09/duvida-como-servir-agua-para-visita.html

12. Lembre a visita é recebida na sala de estar ou sala de visita. A sua visita pode ir na cozinha, claro! Mas mostrar a casa somente, se for nova ou se tiver passado por uma reforma... Ir ao quarto, somente para visitar alguém que esteja acamado.

Simples assim.
Abraços,
Chris T. Millard

Fonte:
https://www.chegouvisita.com